Punisher: War Zone // Lexi Alexander // 2008

image

Em 2004, a febre das produções baseadas em personagens da Marvel já se tornava enervante para pessoas como eu. Todo e qualquer super-herói ganhava o seu espaço na grande tela, e não foi por isso estranho assistir também à aparição do «justiceiro». Infelizmente a imagem negra que o personagem da BD exigia em nada conseguida e apesar de que o filme tenha feito um encaixe razoável, uma sequela só chegaria quatro anos depois.

Nessa sequela vemos um Frank Castle agora já com alguns anos de actividade underground. O justiceiro limpa o sarampo a mais vilanagem que nunca, e felizmente para os fãs da personagem, a violência gráfica é agora bem explicita! Ainda assim lamento que o argumento seja tão básico e claro, que Tom Jane não tenha regressado ao papel. O coitado teria de forjar a sua própria «second chance» na curta THE PUNISHER: DIRTY LAUNDRY, que volto a recomendar!

Badges of Fury // Tsz Ming Wong // 2013

image

Parece que é oficial. Depois de Bruce Willis se chafurdar na merda com as suas ultimas aparições em filmes de acção de qualidade questionável, também Jet Li já reservou o seu lugar na imundice.

Li interpreta neste BADGES OF FURY, um policia em fim de carreira que tem de fazer parceria com uma equipa de cachopos. Ainda que Li ainda desfira aqui e ali uns bons sopapos, nota-se claramente a intenção em passar o testemunho à nova geração de actores asiáticos.

Na teoria tudo bem, mas o problema é que o filme roça a badalhoquice animada de um DRAGON BALL. Infelizmente sem grande piada.

Rolf // Mario Siciliano // 1984

Rolf - O Mercenário da Morte (The Last Mercenary) - Poster / Capa / Cartaz

Rolf abandona a vida de mercenário depois de uma missão mal sucedida num país africano. Na Turquia tenta viver uma vida tranquila enquanto piloto de carga mas nem a policia nem os antigos comparsas lhe dão descanso. 

O chefe da policia persegue-o regularmente - mais por ter dor de corno que propriamente por desconfiança de atividades ilegais do ex-mercenário - e os seus “amigos” querem à força que ele transporte droga para o negócio ilícito que mantêm. E sem surpresas acabará tudo à bulha!

Um enredo simples que talvez funcionasse como veículo de acção desmiolada nas mãos de um qualquer realizador em actividade nos anos oitenta, mas o degastado Mario Siciliano fez um trabalho péssimo e falhou completamente na intenção. Música de apanhar no próio, acção paupérrima, interpretações medíocres. Que perca de tempo, fónix!!

Dragon // Peter Chan // 2011

image

A pacatez vivida numa aldeia chinesa termina quando dois velhacos aprontam das suas ao passar pelo local. Os dois bandidos acabam por ser estranhamente eliminados por um artesão local (Donnie Yen) que assim se torna no herói da região. O feito despoleta uma investigação pelo detective Xu Bai-jiu, que vai fazer tudo para expor a verdadeira identidade do artesão.

Não sei bem como é que isto chegou ás salas de cinema portuguesas mas a verdade é que - mesmo com o devido atraso - aconteceu. Admito que não morro de amores por filmes de época chineses de contornos dramáticos mas este aqui agradou-me bastante. Recomendo!

Police Story 3: Supercop // Stanley Tong // 1992

image

Mais um capitulo da saga POLICE STORY que posso riscar da minha lista. Este foi o primeiro da saga a não contar com o próprio Jackie Chan na realização e talvez por isso se note um défice de galhofa idiota. Mas mesmo assim não se saíram nada mal, alinhavando antes um filme carregado de acção.

Como o subtítulo do filme indica, a personagem de Jackie Chan é agora escalada para voos mais altos. Esqueçam por isso escroques locais e habituem-se à patifaria ligada a uma rede de tráfico de droga internacional. Com exércitos privados e tudo aquilo que um barão da droga têm direito.

Como ponto extra, ainda podemos contar com a então jovenzita Michelle Yeoh que se voltaria a juntar com o realizador Stanley Tong para um spin-off deste SUPERCOP. Pelo que vi do trailer ainda hei-de ter que o meter na tal lista. 

Forced To Fight // Jonas Quastel // 2011

image

Sou gajo para aturar filmes de porrada maus, mas filmes de porrada maus com tiques de drama já é pedir demais. Conferido e apagado!

Bangkok Revenge // Jean-Marc Minéo // 2011

image

Enquanto criança Manit testemunha o assassinato dos seus pais, mas escapa do massacre. Acaba então por ser salvo por uma enfermeira, que se antecipa aos assassinos destacados para terminar o serviço. É então entregue a um mestre das artes marciais que lhe ensinará a dar porrada que nem gente grande. E está claro, parte anos depois com o objectivo de punir os carrascos.

Achei o teaser usado no poster norte-americano do filme demasiado expansivo para o meu gosto mas também não há como negar que o filme está carregado de boas cenas de pancadaria, ao contrário por exemplo do último filme tailandês que tive o azar de ver. O problema é que o argumento é mais do mesmo elevado ao quadrado. 

G.I. Joe: Retaliation // Jon M. Chu // 2013

Sou do tempo em que os desenhos animados que deram origem a esta nulidade eram transmitidos ao fim-de-semana. Já nessa época, e apesar de que o sentimento critico ainda estivesse em crescimento, achava que fediam. Inimaginável seria pensar que passadas algumas décadas esta porra haveria de ser recuperada para o cinema e ainda por cima com direito a sequelas com gente importante no elenco. Tenham vergonha meus senhores!

Fighting Fish // Julaluck Ismalone // 2012

image

Filmes de pancadaria com enredo focado no esquema de lutas ilegais tailandês têm sido um lugar comum no cinema de acção desde há muitos anos. Mas por infelicidade a maioria é bastante ruim e este aqui não escapa de tal destino. Culpa de um enredo minimalista, interpretações miseráveis, música intragável e demasiada pancadaria em slow-motion. Ver e apagar.

Police Story 2 // Jackie Chan // 1988

image

Tenho uns centos de filmes em lista de espera mas acho que o desafio pessoal para os próximos tempos vai ser a saga POLICE STORY. Pelo menos se a qualidade se mantiver de filme para filme, que sinceramente não acredito muito.

Ora neste segundo capitulo, Jackie é encarregue de eliminar um grupo de bombistas que estão a extorcionar uma poderosa empresa local. E nos tempos livres ainda tem que se desenvencilhar das patetices encomendadas pelo malvado vilão do capitulo anterior. Sim, porque apesar de ter ido parar à choldra, obteve uma abébia por lhe ter sido diagnosticado um problema de saúde mortal.

Lembrava-me vagamente de já ter visto este filme há muito anos na TV espanhola mas não o ligava à saga, nem o recordava tão bom. O argumento e as personagens são desta vez muito mais refinadas e as cenas de pancadaria meus amigos, são um mimo! 

 

Crank // Mark Neveldine & Brian Taylor // 2006

De tão idiota este filme consegue lugar de destaque na filmografia do actor menos multifacetado que há memória. Paródia, acção non-stop e uma selecção musical muy apreciada. Não consegui deixar de vê-lo até ao fim…

Bullet to the Head // Walter Hill // 2012

image

Sendo Walter Hill um dos realizadores que mais respeito das décadas anteriores, esperava algo vibrante deste BALA CERTEIRA, mas lixei-me já que afinal não passa de mais um filme de acção mediano. Que só se destaca da mediocridade graças a uma série de piadas bem metidas. Seja como for é (quase) sempre um prazer rever estes calmeirões a distribuir tabefe!

Creio que o problema maior do filme é a fraca personagem que arranjaram para coadjuvante de Stallone. O koreano Sung Kang que até fez uma graçola em NINJA ASSASSIN tem aqui mais um daqueles papeis que nem aquece nem arrefece, limitando-se a fazer cara de bonitinho o tempo todo. Pena!

The Punisher: Dirty Laundry // Phil Joanou // 2012

image

Thomas Jane nunca ficou muito satisfeito com o resultado da sua própria participação em PUNISHER - O VINGADOR, um grande falhanço enquanto adaptação cinematográfica de a uma das personagens mais badass da Marvel. O actor propôs uma personagem mais violenta e um filme mais à moda de DEATH WHISH, mas os produtores recusaram quase todas as ideias propostas. E o resultado, como se lembrarão, foi algo vergonhoso.

Quase uma década passou mas em 2012 Jane volta a personificar Frank Castle neste DIRTY LAUNDRY, uma produção independente em que Marvel e companhia não meteu o bedelho. O formato curta-metragem não dá para muito, por isso é-nos proposto uma história bem quotidiana mas que nos vai ensinar que utilidade extra poderemos dar aquela garrafa de Jack Daniels. A não perder num Youtube perto de si!

Black Belt Jones // Robert Clouse // 1974

image

Jim Kelly bateu as botas ainda não faz muitos dias. Em Portugal não tenho ideia que os seus filmes tenham feito grande mossa mas de certeza que muita gente se lembrará dele em O DRAGÃO ATACA, onde combateu ao lado de Bruce Lee.

A personagem de Kelly nesse filme é bastante boa e Robert Clouse voltou a vincula-lo neste BLACK BELT JONES, um dos blaxploitation mais estupidamente divertidos que vi na minha vida.

Os diálogos e as representações são um mimo. Exacerbadas a um ponto de ficarem entre a ténue barreira do divertido e a idiotice. Mas se querem ver má representação, pancadaria e grandes penteados afro, o caminho é por aqui!

Police Story // Jackie Chan // 1985

Parece que vêm aí mais um capitulo da saga POLICE STORY, coisa que não sei bem porquê nunca tinha tido a curiosidade de conferir. Mas um dia destes esbarrei com o primeiro filme da franquia no zapping e não consegui deixar de vê-lo até ao fim.

Jackie Chan desta vez não só protagoniza como realiza e o resultado é um filme de acção non-stop com alguma galhofa pelo meio, mas que não entra no exagero que os seus filmes se haveriam de tornar anos depois.

O argumento é bastante razoável para o género, basicamente Chan é um policia que se vê tramado depois de capturar um senhor da droga. Acusado de matar um colega, tudo terá que fazer para expor os verdadeiros responsáveis. E tudo acaba numa grande cena de pancadaria, quem diria?!